Assistente Técnico

As partes têm direito a nomear um assistente técnico cada uma, se quiserem, na perícia judicial. Se a matéria da perícia envolver mais de um conhecimento distinto, como medicina e ciências contábeis, é admitido às partes nomearem um assistente para cada matéria. Acontece o mesmo quando a nomeação do perito é feita pelo juiz. Haverá peritos diferentes para áreas distintas.

Na fase da perícia no processo, cada assistente técnico pode preparar um parecer, assim como o perito prepara um laudo, sobre o mesmo tema. Nada impede que os assistentes técnicos assinem juntos o laudo do perito, quando concordarem com ele. Os assistentes expressam essa concordância com o laudo do perito através de petições ou pareceres isolados.

Tarefas do Assistente Técnico em Perícias

1 – Prestar assessoramento técnico e científico ao advogado na montagem inicial do processo;

2 – Sugerir ao advogado os quesitos que serão apresentados no processo;

3 – Interagir com os funcionários da empresa ligados ao objeto da perícia judicial;

4 – Informar ao advogado sobre a necessidade de apresentação de quesitos suplementares, pois ele é a pessoa mais indicada para detectar a sua utilidade e o momento certo de apresentação. (quesitos suplementares têm como função cercar melhor os assuntos específicos da perícia);

5 – Observar a necessidade da apresentação de quesitos suplementares, com a consequente apresentação dos mesmos pelo advogado, possibilita que o processo tome nova direção, favorável à sua parte;

6 – Conhecer todos os prazos relativos a si e ao perito;

7 – Saber como os peritos costumam pensar e agir;

8 – Alertar o perito sobre as possíveis distorções, ajudando-o a esmiuçar os quesitos e suas respostas, para que não venham a ocorrer danos graves, já que a parte adversa tende a distorcer os fatos com os seus próprios quesitos, levando à confusão do perito e podendo, assim, obter um laudo técnico favorável à sua parte;

9 – Após a entrega do laudo por parte do perito nomeado pelo juiz, quando não concordar com este, apresenta o seu parecer nos autos em separado, no qual fará críticas, ponto a ponto, ao laudo do perito;

10 – Complementar e advertir o laudo do perito, quando o mesmo, por lapso, apresentar cálculos equivocados e, involuntariamente, omitir ou distorcer fatos e técnicas importantes;

11 – Após a entrega do laudo do perito, quando não concordar com este, apresentar o seu parecer nos autos em separado, no qual fará críticas, ponto a ponto, ao laudo do perito;

12 – Advertir o laudo do perito, quando o mesmo, por lapso, apresentar cálculos equivocados e, involuntariamente, omitir ou distorcer fatos e técnicas importantes;

Nossos profissionais passam por constante aperfeiçoamento técnico para melhor atender as necessidades de nossos clientes.

SOLICITAR ORÇAMENTO